CIMAL

Requalificação das Estações Arqueológicas

Município: Grândola

 Valor Elegível: 106 161,16€

Comparticipação: 90 236,99€

 

A operação de requalificação das estações arqueológicas Dólmen da Pedra Branca, Necrópole das Cistas das Casas Velhas e o caminho de acesso às mesmas teve como objetivos a reabilitação do caminho que conduz às estações arqueológicas, a colocação de placas de sinalização turístico-cultural, localizadas em zonas expostas e de fácil compreensão, a definição de um percurso, executado numa passadeira de madeira tipo deck sobrelevada do terreno, que permite a visualização e compreensão dos monumentos de todos os ângulos possíveis, a substituição da vedação actual do dólmen da Pedra Branca, que se encontrava em mau estado, e colocação de uma vedação na necrópole das Cistas das Casas Velhas que não existia, a limpeza e conservação das estações arqueológicas, assegurando a sua manutenção posterior de forma regular e a identificação do monumento através de sinalética adequada onde, através de textos bilingues, plantas ou outros desenhos, se possa contextualizar e compreender o monumento.
Relativamente ao projecto de requalificação do caminho rural de acesso às estações arqueológicas Dólmen da Pedra Branca e Necrópole das Cistas das Casas Velhas o mesmo justificou-se devido ao anterior caminho de terra ser intransitável no Inverno quando chove, tornando-se possível visitar as estações arqueológicas em qualquer altura do ano. Esta requalificação foi de aproximadamente 1000 metros entre o campo desportivo de Vale Figueira e a necrópole das Cistas das Casas Velhas e de 700 metros, desde a necrópole até à estação arqueológica Dólmen da Pedra Branca.
A necessidade de requalificação da estação arqueológico dólmen da Pedra Branca estava associada à falta de conservação e manutenção do sítio, a ausência de sinalização que indicasse o percurso até ao local e a inexistência de informação sobre o monumento, que dificultavam a visita por um estranho ao mesmo. Foi, por isso, proposto a indicação do percurso a seguir partindo das vias que lhe dão acesso recorrendo a placas de sinalização turístico-cultural, a definição de um percurso que se inicia no limite da propriedade, dirigindo-se para o monumento, e fazendo um trajecto ao seu redor, permitindo dessa forma, a visualização do mesmo de todos os ângulos possíveis, a substituição da vedação do monumento, a limpeza e conservação da estação arqueológica, assegurando a sua manutenção posterior de forma regular e a identificação do monumento através de sinalética adequada onde, através de textos plantas ou outros desenhos, se possa contextualizar e compreender o monumento.
No que respeita à Necrópole das Cistas das Casas Velhas apesar de manter um estado de conservação razoável, a ausência de sinalização que indicasse o percurso até ao local (com excepção de uma placa colocada na estrada nacional, antes da localidade de Vale Figueira) e a inexistência de informação sobre o monumento, dificultavam a visita por um estranho ao mesmo. Para além disso a localização e envolvente não facilitavam o acesso ao monumento, por se situar numa depressão do terreno, rodeado de mato denso, não existindo também um percurso formalizado, ou qualquer estrutura de apoio ao visitante. O monumento não se encontrava vedado, permitindo a invasão do mesmo por animais e por vezes, apesar de dissimulado pela vegetação, pessoas que invadiam o espaço. Desta forma, procedeu-se à colocação de placas de sinalização turístico-cultural indicativas do percurso a seguir partindo das vias que lhe dão acesso, definiu-se uma plataforma localizada no ponto mais alto e de chegada ao monumento, onde se pode usufruir de uma vista panorâmica do monumento na sua totalidade e onde se localiza a informação necessária à sua compreensão, colocou-se uma vedação para impedir o acesso ao monumento e o seu devassamento, procedeu-se à limpeza e conservação da estação arqueológica, assegurando a sua manutenção posterior de forma regular e colocou-se textos, plantas ou outros desenhos que identifiquem o monumento e que contextualizem e tornem o monumento compreensível ao visitante.

Multimédia

Transportes Público Rodoviário mais Barato

Contactos

  • Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral
  • (+351) 269 450 110
  • (+351) 269 450 116
  • Edifício GAT, Largo Manuel Sobral, 7570-132 Grândola